Série - Corrida Tecnológica da indústria 4.0 pelo mundo - Japão

July 4, 2019

Continuando a série sobre a corrida tecnológica da indústria 4.0 pelo mundo, pode-se dizer que o Japão não está muito atrás desta modernização. 30 empresas japonesas dos setores elétrico, de tecnologia da informação, máquinas e automotivo estão cada vez mais automatizadas e controladas por robôs.

 

 

 

O Japão tem duas iniciativas: a Robot Revolution Initiative e a Industrial Value Chain Initiative (IVI). 

 

O país tem um profundo entendimento quanto à importância de acompanhar as movimentações tecnológicas das principais lideranças industriais do mundo (Estados Unidos, Alemanha e China), onde o governo e setor privado trabalham juntos no desenvolvimento de novos processo de produção.

Objetivos:


1)  Envolver as partes interessadas na resolução de problemas em inovação robótica, na promoção da utilização de robôs, compartilhamento e divulgação das melhores práticas.

2) Compartilhar informações para promover atividades internacionais de padronização, organização de problemas comuns e medidas de planejamento para essas questões.

3) Planejar medidas para garantir a segurança da informação.

4) Planejar projetos internacionais, etc.

5) Preparar um ambiente para testes de verificação.

6) Planejar o desenvolvimento dos recursos humanos.

7) Promover P&D, reforma regulatória e outros assuntos com organizações parceiras.

8) Coletar e produzir informações relacionadas, inclusive na área de cooperação internacional, e promovendo projetos de expansão e esclarecimento.

9) Outros  

 

Objetivo da IVI: construir uma arquitetura de sistema mutuamente conectada. Para tanto, foram criados 19 grupos de trabalho.

 


A Industrial Value Chain Initiative (IVI) está dedicada aos critérios de padronização e interface que serão estabelecidos na quarta revolução industrial.


i. Monitoramento e gerenciamento de fábricas remostas

ii. Gerenciamento do ciclo de vida do equipamento

iii. Gestão dinâmica da linha de produção com dados reais

iv. Manutenção em tempo real pela integração de equipamentos

v. Análise de dados em tempo real e manutenção preditiva    

vi. Compartilhamento de nuvem e PDCA de dados de manutenção

vii. Integração da linha automatizada, transporte e tarefas humanas com MES (Manufacturing Execution  Systems)

viii. MES autônomos que trabalham para além das empresas 

ix. MES capaz de gerir situações inesperadas 

x. Obtenção de conhecimento/resultados da fabricação  a partir de dados reais 

xi. A garantia de qualidade com a integração de dados (descoberta precoce e prevenção de falhas)

xii. Sistema de produção para as PMEs com robôs

xiii. Integração contínua/harmoniosa de tecnologias de produção e gerenciamento

xiv. Integração do design & lista de materiais de fabricação (Bill of Materials- BOM) e gerenciamento de rastreabilidade

xv. Padronização de estilo de trabalho na fábrica onde equipamentos e seres humanos colaboram entre si.

xvi. PMEs conectadas.

xvii. Produção ciberfisica e integração logística

xviii. Serviço pós-venda B2B para locais remotos

xix. Customização em massa orientada para o consumido


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

O que é o SOLIDWORKS SustainabilityXpress?

February 19, 2020

1/8
Please reload

Posts Recentes